Também chamado no Brasil de Terrier Escocês, O Scottish é um dos cães terriers mais antigos da Escócia. Esta raça foi desenvolvida para tornar-se um cão de caça, desentocando as presas para seus donos, já que a caça, naquela época, era uma atividade primordial. Sua popularidade na Europa também é grande, e um dos mais famosos desses terriers figurou no desenho animado A Dama e o Vagabundo, da Disney. Originalmente a raça Scottish Terrier foi desenvolvida para caçar animais pequenos, como coelho, lontra, raposa e de texugos, nos dias de hoje sua principal utilidade é para guarda e companhia.

Scottish Terrier - Terrier Escocês

Scottish Terrier – Terrier Escocês

Raça Scottish Terrier – Terrier Escocês

O Scottish Terrier, ou Terrier Escocês é um cachorro de porte pequeno e aparência robusta que possui pernas curtas. A cabeça da raça possui uma parência comprida em proporção ao resto do corpo. O crânio é longo, ligeiramente abaulado e de largura mediana. Os olhos do Scottish Terrier são amendoados, pequenos e bem separados. As orelhas são retas,  pontudas e ficam bem no alto da cabeça. O focinho da raça  é mais ou menos do mesmo comprimento da cabeça com uma pequena parada, afinando ligeiramente em direção ao nariz.

Os dentes do Scottish Terrier podem ser tanto em mordedura de tesoura como em mordedura torquês. A linha superior do dorso é nivelada. A cauda é grossa na base, de comprimento médio e coberta com uma pelagem curta e dura, geralmente ela é portada reta ou ligeiramente curvada. As patas dianteiras são arredondadas e são maiores do que as patas traseiras. Os quintos dedos podem ou não ser removidos. A pelagem é compacta e não é muito densa tem uma textura dura com sub pelo macio e que tem a função de proteger o cão. A pelagem da raça Scottish Terrier tem uma aparência bastante peculiar, apresenta um pelo mais longo na barba, sobrancelhas, pernas e parte inferior do corpo. As cores desta raça de cães são o preto, o trigo e o tigrado, podendo existir um pouco de branco na região do peito.

História da raça Scottish Terrier – Terrier Escocês

O Scottish Terrier, ou Terrier Escocês foi desenvolvido na Escócia, em meados de 1700. Esta raça recebeu primeiramente o nome de Aberdeen Terrier

Os primeiros registros de uma raça de cães que se assemelhava ao Scottish Terrier que conhecemos nos dias de hoje, datam de 1436, quando Don Leslie descreveu a raça no livro “The History Da Escócia 1436-1561 “. Somente 200 anos depois o artista Joshua Reynolds pintou um retrato de uma jovem junto a um cachorro muito semelhante ao Scottish Terrier. Já no século XVII,o então Rei rei James VI , enviou ao Rei da França como presente 6 exemplares de cães que foram precursores da raça Scottish Terrier.

Vários registros escritos que datam dos anos 1800, descrevem a existência de duas variedades de cachorros na Grâ Bretanha, daquela época, estes cães, certamente foram os ancestrais da raça Scottish Terrier. Nos anos 1800, as Highlands escocesas, incluindo a ilha de Skye, produziram um grande número de cães Terriers, inicialmente conhecidos como  Skye Terriers. Ao fim do século XIX, surgiu a raça Scottish Terrier. Inicialmente, as raças foram separadas em duas categorias – Dandie Dinmont Terriers e Skye Terriers (o Skye Terrier não era o Sky Terrier que conhecemos hoje em dia, mas sim um nome genérico dado aos cachorros daquelas ilhas antigamente ). Portanto a História desta raça começa a ser registrada no ano de 1870, quando a raça passa a ser exibida em shows de cães onde existia a exigência de preparar um padrão para a raça contendo descrições de aparência e temperamento .

O Scottish Terrier (Terrier Escocês) foi reconhecido pelo Kennel Club da Inglaterra nos anos de 1882. A raça foi levada para os Estados Unidos no início dos anos 1800 e tornou-se reconhecida pelo Kennel Club dos Estados Unidos em 1885. No ano de 1936, a raça Scottish Terrier era a terceira raça mais popular naquele pais. De 1920 a 1940 a raça Scottish Terrier tornou-se popular em todo o resto do mundo ao ser estampada nos rótulos de uma marca de Whisky.

Originalmente a raça Scottish Terrier foi desenvolvida para caçar animais pequenos, como coelho, lontra, raposa e de texugos, nos dias de hoje sua principal utilidade é para guarda e companhia.

Temperamento e cuidados com a raça Scottish Terrier – Terrier Escocês

Corajoso e alerta, o Scottish Terrier é um cãozinho resistente e de caráter adorável. Dotado de uma personalidade encantadora, possui um espírito brincalhão que o torna um cachorro muito simpático. Devido a sua índole afeiçoada a família a raça Scottish Terrier pode exercer a função de um bom cão de guarda.

O Scottish Terrier tem uma personalidade forte e é bastante genioso, por isso como com a maioria dos cachorros ele precisará de um proprietário que saiba ser firme desde filhote para que ele não queira se tornar o chefe da casa. A socialização precoce é muito importante na vida de qualquer cachorro e não é diferente para nosso amiguinho da raça Scottish Terrier. Esta é uma raça muito sensível que gosta de ser liderada e se você ensiná-la com carinho, firmeza e liderança, terá um ótimo cachorro em casa. No entanto, se você não tiver pulso firme com ele, o Scottish Terrier parecerá um cão teimoso.

O treinamento de obediência é muito importante e deverá fazer parte do cotidiano do filhote desta raça, para estabelecer o lugar dele no grupo familiar. Não esqueça, nunca bata e nunca haja com agressividade com nenhum cachorro, mas em particular isso seria um desastre com um cachorro terrier. O Scottish Terrier que não for criado da maneira adequada, irá desafiar os membros da família que não estabeleceram sua liderança sobre ele. Um cachorro da raça Scottish Terrier possui uma grande inteligência aliada a um caráter forte e obstinado, que quando criado adequadamente resultam em um temperamento vivaz, alegre e extremamente confiável. Esta raça de cães gosta particularmente de cavar, e entre outras atividades gosta de passear, gosta de jogar bola, e pode ser considerado um cachorro esportista.

A raça Scottish Terrier tem fama de ser um cachorro que pode ir a qualquer lugar e fazer qualquer coisa. É também um cachorro muito sensível a críticas e elogios, portanto, devem ser treinados com cuidado. Esta raça de cachorros são bons animais domésticos. Mas fique atento para que seu comportamento com relação a ele não o faça acreditar que ele necessita ser o líder da matilha, devido a sua adorável aparência,  muitas pessoas demonstram fragilidade ao cachorro ao tratá-li com uma criança e na cabeça do cachorro esta é uma atitude completamente submissa.Este tipo de tratamento poderá resultar em diferentes graus de problemas de comportamento a um Scottish Terrier, incluindo, mas não limitado a, teimosia, irritabilidade, agressividade, proteção obsessiva, latidos compulsivos, etc. Estas não são características do Scottish Terrier, mas sim reações provocadas pela forma como as pessoas tratam o cachorro. As crianças precisam ser ensinadas a agir com liderança sobre o cachorro ou o cachorro não agirá da maneira esperada com as crianças. Esta raça geralmente não é recomendada para casas com crianças mais novas, simplesmente porque a maioria dos proprietários não sabem agir com a autoridade necessária sobre eles, e os cães assumem liderança da casa. Todos os comportamentos negativos podem ser revertidos se houverem mudanças nos comportamentos dos membros da casa, principalmente na forma como lidam com o cachorro. Todo cachorro precisa saber claramente as regras da casa. Eles precisam que todos os membros da família saibam ser firmes, sem serem agressivos, sendo confiantes e consistentes na sua abordagem. Todo cachorro precisa de caminhadas diárias para reforçar a sua liderança sobre ele, estabelecer seu lugar na hierarquia familiar e queimar energia física, estabelecendo equilíbrio emocional.

Este raça de cachorros tem boa aceitação para viver em apartamento. Sua atividade é moderadamente ativas dentro de casa, prefere climas frios e irá viver muito feliz se tiver a sua disposição um pequeno jardim. O Scottish Terrier é uma raça de cães pequenos e ativos que precisam de duas caminhadas diária. As brincadeiras irão suprir boa parte da sua necessidade de exercícios, no entanto, como acontece com todos os cachorros, a brincadeira não irá satisfazer o seu instinto primitivo de caminhar. Cachorros que não caminham diariamente são mais propensos a apresentar problemas de comportamento.

Um escovação regular é muito importante para o Scottish Terrier, principalmente nos períodos de muda da pelagem. Os banhos, sempre acompanhados de uma secagem com secador, só deverão ser dados se necessário. A raça Scottish Terrier necessita de tosas regulares e este tipo de tosa deverá ser feito por um profissional capacitado ao menos duas vezes por ano.

A expectativa de vida do Shih Tzu é de aproximadamente 12 a 15 anos.

Descrição e aparência da raça Scottish Terrier – Terrier Escocês

O Scottish Terrier, ou Terrier Escocês é uma raça reservada e independente, mas muito corajosa e extremamente inteligente. O scottish terrier é um maravilhoso companheiro, rápido, ativo, e que ficou famoso por causa da embalagem de whisky escocês. É um cão amável, leal, corajoso, está sempre alerta, e não é agressivo.

O Scottish Terrier tem as orelhas eretas, olhos de formato amendoado, castanho-escuros, e rabo de tamanho moderado. A raça possui uma pelagem dupla, bem aderente ao corpo, com sub-pelo curto, denso e macio, e uma capa exterior mais dura, formando uma proteção impermeável. As cores são o preto, brindle ou trigo. De porte médio, a raça pode medir de 25,4 à 28 cm, medidos sempre à altura da cernelha. O peso fica entre 8,4 e 10 kg.

Ficha da raça Scottish Terrier

País de origem – Grã-Bretanha
Nome orginal – Scottish Terrier
Grupo 3 FCI – Cães terriers
Utilização – Cão de caça 
Porte – Pequeno
Necessidade de exercício diário – Média
Temperamento – Valente, inteligente e de temperamento forte
Adestrabilidade – Média